Domingo
18 de Abril de 2021 - 

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
30ºC
Min
23ºC
Pancadas de Chuva a

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
28ºC
Min
23ºC
Instável

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
27ºC
Min
24ºC
Chuvas Isoladas

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
30ºC
Min
23ºC
Pancadas de Chuva a

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
28ºC
Min
23ºC
Instável

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
27ºC
Min
24ºC
Chuvas Isoladas

INSTITUCIONAL: Rede de Inteligência retoma encontros e debate gestão de demandas repetitivas

Nessa terça-feira, 23 de fevereiro, a Rede de Inteligência da 1ª Região (REINT1) realizou a primeira reunião de 2021 e a pauta do encontro abordou a gestão de Incidentes de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDRs) no TRF1. Os servidores da Assessoria de Projetos de Suporte e Fomento à Atividade Judicial (Asfaj) José Roberto Ferretti, assessor-chefe da unidade, e Cláudia Sorrentino apresentaram proposta de fluxo para a proposição de IRDRs, levantando a possibilidade de haver unidade especializada em identificar temas que possam se tornar IRDRs e prestar assessoria, nesse âmbito, aos gabinetes. Ferretti destacou que, além de estabelecer um fluxo para os IRDRs, o objetivo da iniciativa é integrar a gestão dos incidentes à ferramenta em desenvolvimento de inteligência artificial Alei – Análise Legal Inteligente –, que inclui o módulo “Precedentes Qualificados” para abranger os IRDRs. O coordenador da Reint1, desembargador federal Carlos Pires Brandão, parabenizou a equipe pelo trabalho e ressaltou a necessidade de identificar e solucionar os gargalos existentes no julgamento dos IRDRs que estão em tramitação na Justiça Federal da 1ª Região. Nesse sentido, a diretora do foro da Seção Judiciária de Minas Gerais (SJMG) e coordenadora do Grupo Operacional do Centro Nacional de Inteligência da Justiça Federal, juíza federal Vânila Cardoso, propôs parceria entre a Asfaj e o Laboratório de Inovação da SJMG, no intuito de identificar e de buscar caminhos para superar possíveis obstáculos da gestão dos incidentes. O juiz federal Shamyl Cipriano, na oportunidade, sugeriu a criação de um fluxo que possibilite que os magistrados tenham conhecimento dos IRDRs propostos e dos aprovados, de modo a proporcionar celeridade à apreciação de autos. Sobre o assunto, Ferretti informou que a demanda será atendida pelo projeto Alei, em 2º grau, e por um projeto, ainda em desenvolvimento, que contemplará a 1ª instância. A reunião também contou com a participação do coordenador do Núcleo de Gerenciamento de Precedentes (Nugep), juiz federal Roberto Veloso, e de magistrados e servidores da 1ª Região. LS Assessoria de Comunicação Social Tribunal Regional Federal da 1ª Região  
24/02/2021 (00:00)
Visitas no site:  418069
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.