Quinta-feira
18 de Julho de 2024 - 

Previsão do tempo

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
32ºC
Min
24ºC
Chuva

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
34ºC
Min
26ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
35ºC
Min
27ºC
Parcialmente Nublado

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
32ºC
Min
24ºC
Chuva

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
34ºC
Min
26ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
35ºC
Min
27ºC
Parcialmente Nublado

Ouvidoria da Mulher promove mais um encontro no dia 9/7

A Ouvidoria da Mulher do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT-RJ) informa que estão abertos os agendamentos para o “Encontro com a Ouvidora da Mulher” de julho, que será realizado no dia 9/7 (terça-feira), das 13h às 16h. O atendimento presencial, inpidualizado e sigiloso com a ouvidora, a desembargadora Mônica Puglia, ocorrerá na sede da Ouvidoria da Mulher, localizada no térreo do prédio-sede do TRT-RJ, com entrada pela Rua da Imprensa, Centro - RJ. Os agendamentos deverão ser efetuados pelo e-mail ouvidoriadamulher@trt1.jus.br, até 2/7 (terça-feira). Podem se inscrever magistradas, promotoras, servidoras, advogadas, estagiárias, trabalhadoras, inclusive terceirizadas, prestadoras de serviços e demais colaboradoras do TRT-RJ. O limite de agendamentos por data é de, no máximo, nove interessadas, sendo obedecida a ordem cronológica dos pedidos. Extrapolado o limite estabelecido, a ouvidora da mulher analisará inpidualmente caso a caso para verificar a possibilidade de atendimento em nova data e horário. Não serão aceitos pedidos posteriores à data limite. As demandas que a unidade atende são relacionadas à violência contra a mulher, em especial à igualdade de gênero e participação feminina praticadas, inclusive, por representantes ou em função das atividades da justiça do Trabalho da 1ª Região. Sobre a Ouvidoria da Mulher A Ouvidoria da Mulher funciona como espaço de acolhimento, escuta ativa e orientação sobre as demandas, que são registradas em sistema informatizado e encaminhadas aos órgãos competentes para a devida apuração. Para tanto, deve ocorrer a autorização da denunciante, que será informada sobre as providências adotadas. A unidade também possui outras funções, entre as quais sugerir aos setores do tribunal a adoção de medidas administrativas que propiciem um ambiente de trabalho saudável, sem discriminação de gênero, e contribuir para o aprimoramento da Política Judiciária Nacional de Enfrentamento à Violência Contra Mulheres.
24/06/2024 (00:00)
Visitas no site:  1371559
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.